Pages

16 de jul de 2010

Imagem da Semana - "Pânico" (1996)


“Do you like scary movies?” Eu tinha uns 7 anos de idade quando vi todo o mundo se rendendo ao Ghostface, “investindo” toda a mesada na fantasia completa ou insistindo a mãe para comprar a máscara em promoção por R$15,90 nas Americanas – isso me soa familiar. Devido ao sucesso instantâneo e inesperado de um terror adolescente original e cativante, não só as festas à fantasia ganharam novas vestimentas, mas o cinema de terror recebeu novos direcionamentos a partir do lançamento de “Pânico”. Os estúdios viram que a fórmula havia funcionado novamente, e o filme de Wes Craven impulsionou o mercado de horror movies norte-americanos, originando uma série de filmes do gênero, cujas principais vítimas eram jovens estudantes urbanos que estavam na transição do Ensino Médio para a faculdade. Dentre alguns produtos dessa safra do terror adolescente, destaco “Premonição”, “Eu Sei o que Vocês Fizeram no Verão Passado”, “Lenda Urbana”, “O Dia do Terror”, “Comportamento Suspeito” – e embora essas películas pertencessem a uma febre momentânea, várias continuações desses mesmos filmes ainda são lançadas, como “Premonição 4” neste ano, “Pânico 4” com previsão de estreia para 2011 e esses dias, explorando a videolocadora, me deparei com “Eu Sempre Saberei o que Vocês Fizeram no Verão Passado”. I rest my case.




Ainda que esses filmes tenham conquistado relativo sucesso nas bilheterias, nenhum deles foi superior em qualidade ao verdadeiro precursor dessa nova onda. A personagem Casey Becker ilustra a Imagem da Semana em uma foto clássica e icônica de “Pânico”. Ao receber uma ligação anônima de um rapaz misterioso, a loira recebe as cantadas dele como parte de um joguinho sacana, mas logo o verdadeiro motivo pela ligação é revelado: “ver como ela é por dentro”. Da doce garotinha de “ET” para a primeira vítima estripada pela faca afiada do assassino mascarado, Drew Barrymore teve sua carreira catapultada para o sucesso novamente depois de sua curta, mas inesquecível participação no filme. Após o envolvimento com drogas enquanto adolescente e o afastamento do cinema, conquistou a fama novamente e se reergueu no mercado de Hollywood, embalando alguns hits posteriores a “Pânico”, como “Afinado no Amor”, “Para Sempre Cinderela” e “Nunca Fui Beijada”. Pode-se dizer que de todo o elenco do filme original, justo a primeira a ser assassinada teve maior visibilidade no cinema.

Um dos pontos destacáveis em “Pânico” concentra na homenagem que o filme de Wes Craven tece a vários outros clássicos do gênero. O próprio jogo do assassino se refere a vários filmes imortais do terror, sem contar que o personagem interpretado pelo ator Jamie Kennedy, em certo momento, cita um manual do que não pode ser feito nos filmes de terror e enumera algumas dessas regras (não ficar isolado, não dizer “eu volto já”, não fazer sexo). O mais engraçado é que “Pânico” propositalmente se vale de todos esses clichés para construir a sua trama, revelando-se um terror adolescente eficiente, como há muito tempo não é feito em Hollywood.



PODCAST

Meu companheiro de comunidade de Orkut, Alessandro Zanchin, me convidou para participar de um podcast, cujo tema era justamente “cenas marcantes”. Eu escolhi essa cena e o meu comentário em áudio – e uma sequência do próprio filme – pode ser ouvido aqui. Minha parte começa a partir dos 14:40. Também participaram desse podcast, os cinéfilos Renan (“Brilho Eterno de uma Mente sem Lembranças”); Vivi, do blog Cinefilando (“Moulin Rouge!”); Thiago (“Clube da Luta”); Bruno (“Menina de Ouro”) e o próprio Alessandro (“A Vila”).

11 comentários:

vitor silos disse...

Não existe uma pessoa na nossa faixa de idade que não lembre e não guarde boas recordações dessa época e desse filme, me lembro do cinema cheio e as pessoas conforme iam saindo da exibição de Pânico contavam o final para as pessoas que estavam na fila para entrar na sala para assistir o filme, uma gritaria só.
Bons tempos...
Você citou alguns filmes dessa época e esqueceu de um, não sei se você conhece, Prova Final (The Faculty, de Robert Rodriguez, com Elijah Wood), dos professores ETs. Adorava esse filme rs

abraço
volverumfilme.blogspot.com

Alan Raspante disse...

Inesquecível!
Tinha medo do pânico quando criança, e tem também a ótima paródia: Todo mundo em pânico, rs
Abs

Cristiano Contreiras disse...

Muito bom e até hoje este filme tem estilo.

Eu também gosto do citado acima, Prova Final - mas este, foi muito depois, lançado no ano de 1998. Com um bom elenco, encabeçado por Elijah Wood, inclusive, que com este papel foi chamadop pra fazer um certo Frodo.

Eu acho uma pena não ter o dvd nacional de Pânico, lamentável...

abraço

cleber eldridge disse...

Clássico! Mas, eu demorei tanto pra ver o filme, que no fim das contas ele não me cativou e colocou medo (confesso, demorei tanto pra ver por medo, rs) quanto eu esperava!

Rodrigo Mendes disse...

Eu acho ótimo a introdução com a Drew Barrymore ainda hoje. Depois o filme fica bobo (e as continuações),porém muito divertido!
Acredita em Pânico 4?

Abs,
Rodrigo

Década de 90..graças a Pânico, o ressugimento dos filmes de terror teen!

Reinaldo Glioche disse...

Ótima cena escolhida Elton. E vc contextualizou muito bem o "fenômeno" Pânico.
Bom ver há o reconhecimento a um ótimo entretenimento como esse.
Abs

Francisco Brito disse...

"Hello,Sidney..."

Dos filmes que mais me marcaram como cinéfilo,adorei vê-lo lembrado aqui.
Vlw,amigo!

Madame Lumière disse...

Oi Elton,
Tudo bem? Espero que sim.

Você está tão chique de PodCast hehe... Sobre o post, adorei o fato de vc fazer um tipo de reverência a esta cena porque é fundamental o papel do cara que liga. Esta coisa de atender o telefone em filmes de terror teen é assustador (talvez seja por isso que odeio atender o telefone, rs).

Acho lamentável que as continuações percam esta qualidade nostálgica do primeiro Pânico, mas convém lembrar que tudo que começa ou pode ficar melhor ou pode ficar pior, não é mesmo?


Eu adorava assistir estes filminhos na adolescência, tinha uns caras bonitinhos que morrriam prematuramente e eu ficava super triste hehe...ah e, eu assumo: Eu acho que assisti este "Eu Sempre Saberei o que Vocês Fizeram no Verão Passado”

bjs!

Elton Telles disse...

Hahaha Vitor, sessão nostalgia aqui. Bons tempos mesmo. E a sensação, a época... tudo era muito prazeroso. Tu citou "A Prova Final", na verdade eu até lembrei desse filme, mas não o incluí porque o "assassino" era um ET rs, mas lembro dele e até gosto. Muitos atores que fazem sucesso hoje estão nesse filme =)


Alan: mas a máscara do Ghostface põe medo mesmo em qualquer um. Sério, aquilo é terrível. E acho que somos os 2 cinéfilos do mundo que gosta de "Todo Mundo em Pânico" HAHAHAHA, eu me divirto! Mas só o original, as sequências são ruins de doer...


Cris: exatamente. Comento no podcast sobre a merda da PlayArte não ter lançado "Pânico" em DVD. ISSO É UMA VER-GO-NHA [/boriscasoy].


Hahaha Cleber, sua situação é perdoável, mas deixou de participar da onda "Pânico" rs.


Rodrigo, gosto do filme como um todo. Claro que a morte de Barrymore se impõe sobre o restante (incluindo as continuações). Olha, cara, pra ser sincero, não espero nada de "Pânico 4". Estão dizendo que a Sidney vai morrer e que a Emma Roberts será a protagonista...fã-clube de Sidney Prescott irá se rebelar rs.


Valeu pelo carinho, Reinaldo! o/


Chico: se for pensar mesmo, "Pânico" me marcou muito como cinéfilo também, pois foi a partir dele que conheci vááários outros filmes de terros, os mais clássicos mesmo. E eu não poderia deixar de lembrar um dos meus filmes mais marcantes até agora no blog. Valeu!


MaDame: exatamente. Lembra de "Quando um Estranho Chama"? Digo o original com a Carol Kane. Muito vem daí. Concordo com vc a respeito das sequências e, pelo que andei lendo por aí, o quarto episódio não me desperta muito interesse =/
Também ficava com dó das mocinhas bonitinhas que morriam, como a própria Rose McGowan em "Pânico", gostava tanto dela rs. Ninguém merece ser amassado daquele jeito, que dó hahaha! Vc viu "Eu Sempre Saberei..."? Quando quiser uma boa comédia, já sei pra onde recorrerei xD



ABS!

Sandro Azevedo disse...

Sou fã!

Nessa época era alucinado por "Pânico" e colecionava roteiros, fotos e tudo que fosse relacionado ao filme. Um clássico do cinema-pipoca! rs

Belo Post!

Abração

ps - é possível seguir seu blog?

Visite meu blog!

Sandro Azevedo
blog24fps.blogspot.com

leonardo disse...

"Pânico" foi o filme que mais me marcou, assisti a primeira vez em vídeo quando tinha 10 anos, alugava o filme várias e várias vezes, achava o máximo. Quando lançou "Eu Sei o que Vocês Fizeram no Verão Passado" no cinema fui assistir, primeiro filme de terror que vi no cine, gostava demais desse também.

Mas febre mesmo foi quando o "Pânico 2" estreou, eu tava com 11 anos e fui assistir com meu pai logo na primeira semana, me marcou tanto quanto o primeiro filme. Também fui ver "Prova Final" no cinema, outro filmaço dessa época, acho injusto ele não ser tão conhecido como Pânico e Eu Sei o que Vocês Fizeram no Verão Passado.

Mas enfim, bons tempos que não voltam mais... hehehehe