Pages

23 de mai de 2010

Palmas para Cannes


Infelizmente, eu não tive acesso a nenhum dos filmes selecionados para o Festival de Cannes deste ano – nem ao tão aguardado “Film Socialisme”, do lendário Jean-Luc Godard, que muitos disseram que estaria disponível na internet durante a semana do evento; pois então, não encontrei. Mesmo sem ter assistido aos filmes concorrentes, ouso em soar pragmático ao afirmar que fiquei satisfeito com o resultado. Não digo a todos os vencedores, porque tem alguns que nem mesmo conheço – Cannes 2010 foi mais ousado e resolveu privilegiar um cinema muito mais autoral, independente –, mas os trabalhos anteriores dos atuais vencedores, bem como a aceitação da crítica indicam que o júri presidido por Tim Burton foi perspicaz em suas escolhas. Aliás, devo confessar que não depositava confiança em uma reunião de profissionais liderada por... Tim Burton! Não digo com toda certeza, mas, aparentemente, o gothic director fez melhores opções do que, por exemplo, outros dois cineastas que tenho maior apreço: Quentin Tarantino em 2004, quando laureou o manipulativo “Fahrenheit 9/11”; e Wong Kar-Wai, que, em 2006, deu o prêmio máximo para o mediano “Ventos da Liberdade”.


Vamos aos principais vencedores do Festival de Cannes 2010:


Palma de Ouro:
“Long Boonmee Raluek Chat”, de Apichatpong Weerasethakul (Tailândia)


Grande Prêmio do Júri: “Des Hommes et des Dieux”, de Xavier Beauvois (França)


Prêmio do Júri: “Un Homme que Crie”, de Mahamat-Saleh Haroun (Chade)


Direção: Mathieu Amalric por “Tournée” (França)


Roteiro: Lee Chang-Dong por “Poetry” (Coréia do Sul)


Ator: Javier Bardem por “Biutiful” (México)
Elio Germano por “La Nostra Vita” (Itália)


Atriz: Juliette Binoche por “Copie Conforme” (França / Irã)




Câmera de Ouro: “Año Bisiesto”, de Michael Rowe (México)


Curta-metragem: “Un Chienne d’Histoire”, de Serge Avedikian (Alemanha)



7 comentários:

cabaretcinefilo disse...

Festival 2010 foi apagado, não recebeu tanta atenção, quanto a badalada edição do ano passado, que confesso prefirir ... no entanto, só poderemos dizer ao certo as escolhas no final do ano, quando teremos acesso a boa parte dos filmes ...

Francisco Brito disse...

Binoche é uma grande atriz...mas esse cartas de Cannes tá parecendo propaganda do Ídolos hehehehehe

Francisco Brito disse...

Esse cartaZ!/fail
=/

Reinaldo Glioche disse...

Concordo que Burton foi melhor do que os dois que vc citou Elton.Mas não diria que ele foi tão bem. Esse tailandês não causou nenhum impacto e permanecia fora dos holofotes de Cannes até a premiação. Outrage, por ser ruim, causou mais mobilização entre os críticos. Vamos aguardar!
ABS

@Raspante disse...

Ainda não conferi nenhum dos filmes vencedores ou concorrentes, mas já estou com uma listinha vasta para conferir, rs
Mesmo não tendo assistido nada, os ganhadores me parecem ser realmente bons !
Acho que Burton fez um bom trabalho.

Elton Telles disse...

Cleber: concordo que o feestival neste ano não teve tanta repercussão como o do ano passado. Mas acho que a justificativa para isso se dá pelo fato de Cannes 2010 ter selecionado filmes mais autorais, de diretores mais "underground". A seleção de Cannes 2009 foi composta por diretores mais conhecidos e, com exceção da espanhola Isabel Coixet, todos os diretores já haviam participado de edições passadas. Mas, como tu disse, final do ano, quando conferirmos os vencedores, podemos afirmar com propriedade se as premiações foram, de fato, merecidas ;)


Chico: hahahaha! Achei o cartaz até simpático, mas nada que seja tão chamativo como aquele que o David Lynch fez... aquilo sim é arte! (tiete rs). Binoche é fantástica!


Reinaldo: Já deixei meu comentário no Claquete a respeito. O pessoal que acompanhei caiu de amores pelo filme tailandês, mas poucos apostavam realmente nele por ser um filme menor e tal. Mas quando consagrou-se vencedor, grande parte da mídia, embora tenha se sentido surpresa como meio mundo, aprovou o resultado. Sinceramente, não fiquei tão surpreso... não postei no blog minhas apostas, mas acertei a Palma de Ouro o/
resta-nos conferir, quando o filme estrear, se realmente foi merecido.


Alan: [2]. Lista enorme! =)


ABS!

Madame Lumière disse...

Hmmm, quero conferir esse resultado em minha experiência ao vivo com os filmes e estou enlouquecida por esse tal de "biutiful". Seguirei o boom do festival que foi o que me interessou: Javier Bardem e Juliette Binoche. A eles eu devoto minha alegria. abs!